quinta-feira, abril 26, 2007

Um caso da vida real

Hoje, em vez de notícias ou apelos, aventuro-me a escrever sobre algo que se passou hoje no Centro de Acolhimento Temporário (canil) do Cantinho. No entanto, vou apenas cingir-me aos factos e deixo as considerações a vocês.

O caso é sobre um dono que levou ao Centro a sua pastora alemã, cega e velhota. A questão era que por eventualmente apenas ver vultos, a cadela ladrava muito.

Justificações para o dono a querer entregar:

1º Há anos tinha ido lá adoptar essa cadela já na altura parcialmente cega.
2º A operação para recuperar a visão, ou parte dela, era cara e então queria entregá-la pois pensava que através da Associação os veterinários não cobrariam nada.
3º Adoptou-a pois queria que ela parisse um cachorro mas em todos estes anos a cadela não pariu.

Curto, conciso e, digo eu, ilustrativo do que muito lá se passa.

A Pata

3 comentários:

Anónimo disse...

Só me ocorre dizer que deveria haver uma selecção mais criteriosa aos candidatos a adoptantes. Porque se entrega um ser vivo, não um peluche.

****

The Joker disse...

Caro anónimo, o texto foi entretanto alterado pois realmente dava a entender que na altura já se sabia que a adopção seria "apenas" para ter um cachorro. Obviamente não se sabia. Obrigado.

A Pata

selenis disse...

Cada desculpa melhor que a outra...

Infelizmente as pessoas escondem bem os seus intentos, e por muito cuidadosa que seja, uma adopção pode falhar porque as pessoas mentem com quantos dentes têm na boca. Só não o sabe quem não passa por elas.

Espero que ela ainda tenha a sorte de encontrar uma Família com F maiusculo.